NOTÍCIAS
_______________________________________________________________________________

‘Capitão de Abril’ Pezarat Correia inaugura exposição no MNI

Cerca de uma centena de peças alusivas ao 25 de abril vão estar em exposição no Museu Nacional da Imprensa (MNI), a partir do dia 21 de abril.

A inauguração da exposição contará com a presença do General Pedro Pezarat Correia, Capitão de Abril.

Pezarat Correia é doutorado em Relações Internacionais pela Universidade de Coimbra, tendo defendido a sua tese “Descolonização: do protonacionalismo ao pós-colonialismo” em julho de 2017, aos 85 anos.

A mostra “25 de abril / 44 Capicua da Alegria” é composta por jornais, revistas (nacionais e estrangeiras), livros, discos, fotografias e cartazes, centrados na euforia da ‘revolução dos cravos’.

Na sua larga maioria, as obras expressam o ambiente de alegria que se viveu nas ruas, após o derrube da ditadura de 48 anos.

Muitas das imagens que estarão patentes na exposição nunca foram expostas, nas várias mostras que o MNI já fez evocativas do 25 de Abril de 1974.

Desta forma, o Museu pretende assinalar os 44 anos de uma revolução que os militares do Movimento das Forças Armadas (MFA) desencadearam, restituindo a liberdade ao povo português.

A abertura da mostra terá lugar no dia 21 de abril (sábado), às 16h30.

Cartaz de Vieira da Silva

Artista croata vence 20.º PortoCartoon

1.º Premio: Nikola Listes (Croácia)

O artista croata Nikola Listes conquistou o Grande Prémio do 20º PortoCartoon-World Festival, organizado pelo Museu Nacional da Imprensa e subordinado ao tema LIMPAR O PLANETA. A obra vencedora intitula-se “Clean Fishermens”.

2.º Prémio: Agim Sulaj (Itália)

O Segundo Prémio foi atribuído a Agim Sulaj, de Itália, com a obra “Plastica” e o Terceiro Prémio (ex-aequo) a Cau Gomez, do Brasil com a obra “Varrendo a intolerância” e a Mahboobeh Pakdel, do Irão. O jornalista brasileiro e a artista iraniana já foram vencedores do Grande Prémio em edição anteriores.

3.º Prémio ex-aequo: CauGomez (Brasil)

3.º Premio ex-aequo: MahboobehPakdel (Irão)

Esta 20.ª edição do PortoCartoon registou a maior participação de sempre em termos de desenhos.

A edição deste ano contemplou dois Prémios Especiais de Caricatura centrados em duas grandes figuras de relevo mundial: Amália Rodrigues (1920-199) e Woody Allen (1935-). Os vencedores foram, respetivamente, António Santos – Santiagu e Pedro Silva, ambos artistas portugueses. Santiagu já tinha arrecadado o 1.º lugar no Prémio Especial de Caricatura dedicado a António Guterres, no PortoCartoon 2017, repetindo o feito este ano com a sua interpretação da fadista Amália Rodrigues.

1.º lugar PEC Amália: SANTIAGU (Portugal)

Trata-se da primeira vez que dois artistas portugueses conquistam o 1º lugar nos Prémios Especiais de Caricatura do PortoCartoon, iniciados em 2013. Nesta mesma categoria, o 3º lugar foi atribuído ao trabalho dos portugueses Aurélio Mesquita, no Prémio Amália, e Pedro Ribeiro Ferreira no Prémio Woody.

1.º lugar PEC Woody Allen: Pedro Silva  (Portugal)

O veterano do humor brasileiro Paulo Caruso levou o 2.º lugar no Prémio Especial de Caricatura sobre Woody Allen. O espanhol Matias Montedoro conquistou o 2.º lugar no PEC Amália.

2.º lugar PEC Woody Allen: Paulo Caruso (Brasil)

2.º lugar PEC Woody Allen: Matias Montedoro (Espanha)

O júri internacional atribuiu, ainda, mais de 20 Menções Honrosas a artistas de países muito diferentes.

Em apreciação estiveram cerca de 2500 obras, de 550 artistas, oriundos de cerca de 80 países distintos.

Irão, Turquia, Brasil e Roménia foram os países com maior participação, seguidos de Portugal, na 5.ª posição.

Neste 20.º aniversário o PortoCartoon volta a reforçar o seu lugar no pódio dos certames internacionais de desenho de humor e mostra a pertinência da classificação do Porto com o ‘Capital do Cartoon’, atribuída em 2008.

O Júri internacional do 20º PortoCartoon teve como Presidente Honorário Georges Wolinski – cartunista do Charlie Hebdo assassinado em 2015, em Paris, e que durante uma década tinha sido presidente do Júri. Integraram o Júri 2018: Bernard Bouton (presidente da FECO), Francisco Ferreira (Presidente da Associação Zero), Luiz Humberto Marcos (diretor do Museu Nacional da Imprensa), Roberto Merino (encenador), Xaquín Marín (fundador do Museo de Humor de Fene, Espanha) e António Campos (representante da Fundação Amália Rodrigues).

Os vencedores do 20º PortoCartoon receberão os troféus (desenhados por Siza Vieira) e os Prémios durante a cerimónia de abertura da exposição, que decorrerá nas instalações do Museu Nacional da Imprensa e noutros locais do Grande Porto, em junho, como é habitual.

3.º lugar PEC Amália: Aurélio Mesquita (Portugal)

3.º lugar PEC Woody Allen : Pedro Ribeiro Ferreira (Portugal)

I Grande Guerra retratada com censura e humor em Évora
Exposição Museu da Imprensa em Évora

Cerca de uma centena de registos da I Guerra Mundial (1914-1918), centrados na censura e no humor, vai estar em exposição no Palácio de D. Manuel, em Évora, a partir do dia 12 de abril.

A exposição do Museu Nacional da Imprensa, intitulada “Guerra, Censura e Humor”, é promovida pela Câmara Municipal de Évora.

A mostra, evocativa do centenário da Grande Guerra, é composta por jornais, revistas, livros, correspondência censurada e desenhos humorísticos da imprensa portuguesa e estrangeira.

Em várias publicações é possível verem-se os espaços em branco, resultante da ação dos censores. A comissão de censura tinha ordens para não substituir o texto censurado, por isso, algumas páginas apresentam mais espaço em branco do que impresso.

No campo do humor, destacam-se os trabalhos de Leal da Câmara e os 40 desenhos do artista holandês Raemaekers (1869-1956) famoso pelos seus cartoons políticos antigermânicos.

Comissariada pelo diretor do Museu, Luiz Humberto Marcos, a exposição poderá ser vista até 12 de maio, no Palácio de D. Manuel (Évora).

 

PORTOCARTOON: Artista brasileiro vence Prémio do Público pela terceira vez
Ronaldo Cunha Dias (Brasil) é o grande vencedor do Prémio Público do PortoCartoon 2017, com a sua obra que mereceu uma Menção Honrosa pelo júri internacional do festival.

Esta é a terceira vez que o cartunista brasileiro vence nesta categoria, depois de ter sido preferido pelo público votante em 2007 e em 2011.

O Prémio Público do PortoCartoon resulta de uma votação a nível mundial, feita através do Museu Virtual do Cartoon (www.cartoonvirtualmuseum.org) e em urnas de voto colocadas no Museu Nacional da Imprensa e no Aeroporto do Porto, de junho a dezembro. Qualquer pessoa, de distintas partes do mudo, teve oportunidade de votar no seu cartoon favorito dentre os 43 selecionados pelo Júri internacional do 19th PortoCartoon-World Festival, em março de 2017.

Ronaldo é um cartunista bastante premiado e concorre, há vários anos, aos prémios do PortoCartoon. Profissionalmente é médico (cirurgião) e reside na cidade de Vacaria, situada no nordeste do estado do Rio Grande do Sul, no Brasil.

A votação, independente da decisão do Júri, que elegeu o belga Luc Vernimmen como grande vencedor do PortoCartoon 2017, com a obra “Sustainable Tourism”, deu a vitória, uma vez mais, a Ronaldo Cunha Dias. A opinião do Júri e do Público coincidiu apenas uma vez, em 2015, com o desenho vencedor de Alessandro Gatto (Itália), “Window”, sobre o tema da 17.ª edição, “A LUZ”.

Desenho vencedor Prémio Público PC 17

Nesta categoria já foram também contemplados, para além de Ronaldo, desde 2006, Diego Herrera – Yayo (Canadá), Fernando Camarneiro Costa (Portugal), António Santos – Santiagu (Portugal), Zygmunt Zaradkiewicz (Polónia), Guo Zhong (China), Ludo Goderis (Bélgica) e Emrah Arikan (Turquia).

Os cartoons que estiveram em disputa são provenientes de países tão diferentes como Bélgica, Bielorrússia, Brasil, Bulgária, China, Espanha, E.U.A., França, Indonésia, Irão, Itália, México, Polónia, Roménia, Sérvia, Turquia e Ucrânia. De Portugal, estiveram em votação os trabalhos dos cartoonistas Aurélio Mesquita, Duarte Guerreiro, Fernando Saraiva e Vasco Gargalo.

Ronaldo Cunha Dias será convidado a participar no PortoCartoon 2018 com uma exposição de autor.

Exposição “Mudanças Gráficas na Imprensa / Propostas de Jorge Gomes”

Cerca de meia centena de jornais, alguns instrumentos, utensílios e técnicas gráficas vão estar em exposição no Museu Nacional da Imprensa, a partir do dia 14 de abril.

A mostra, intitulada “Mudanças Gráficas na Imprensa / Propostas de Jorge Gomes”, pretende apresentar a “revolução” gráfica vivida nos jornais regionais do país.

A exposição é promovida pelo MNI em colaboração com o gráfico Jorge Gomes, que apresenta exemplares de jornais melhorados pela sua ação, de Barcelos ao Redondo, de Vizela a Castelo Branco ou Beja, passando por alguns títulos do litoral do país, da Póvoa de Varzim, de Mira ou Figueira da Foz.

Jorge Gomes nos anos 80

Desde os dezassete anos ligada às Artes Gráficas, a vida profissional de Jorge Gomes tem no desenho e grafismo de imprensa a principal atividade. Passou pelo “Diário de Lisboa”, pela fundação do “Correio da Manhã” e, desde 1992, pela mudança gráfica de inúmeros títulos regionais.

Apaixonado pelo seu trabalho, a alteração da época do chumbo para o offset e consequente revolução informática levaram-no para o interior do país. O objetivo foi claro: adaptar os jornais aos novos tempos, criando de raiz alguns deles e remodelando graficamente outros.

Jorge Gomes nos anos 90

Para além dos jornais, a exposição mostra instrumentos, utensílios e técnicas aplicadas por Jorge Gomes nas ações de atualização com profissionais. Exemplos disso são o fotolito de impressão e a Zip informática, que se afirmaram como recursos decisivos para as mudanças gráficas vividas na imprensa regional.

A mostra abre no dia 14 de abril, às 16h30, e poderá ser visitada até ao dia 30 de maio.

 

PortoCartoon nas Caldas com caricaturas de Ronaldo

XVIIPC_CRonaldo_MH_Polonia_Zygmunt Zaradkiewicz

Caricatura de Zygmunt Zaradkiewicz (Polónia)

Mais de 40 caricaturas sobre Cristiano Ronaldo estão em exposição no Shopping La Vie das Caldas da Rainha.

A exposição do Museu Nacional da Imprensa (MNI), promovida pelo referido Centro Comercial, surge pela oportunidade de homenagear, uma vez mais, o craque, que recentemente alcançou o marco de 300 golos marcados na La Liga.

Os desenhos, na sua grande maioria, fazem parte do Prémio Especial de Caricatura do XVII PortoCartoon-World Festival, organizado pelo MNI.

Prémio especial no certame, Ronaldo atraiu o humor de dezenas de cartunistas de vários países. Os 43 artistas representados são de países tão distintos como Alemanha, Argentina, Bolívia, Brasil, Bulgária, Colômbia, Egito, Escócia, Espanha, Finlândia, Irão, Itália, Nigéria, Polónia, Portugal, Roménia, Rússia, Tailândia, Turquia e Ucrânia.

No âmbito do PortoCartoon, desde 2013 que várias figuras nacionais e internacionais têm sido escolhidas: Manoel de Oliveira, José Saramago, Nelson Mandela, Siza Vieira, Hemingway, Sara Sampaio, Chaplin, António Guterres e Pablo Picasso. A 20.ª edição lançou os nomes de Woody Allen e Amália Rodrigues para esta categoria dedicada especialmente à caricatura.

Esta é já a quarta exposição PortoCartoon que os Centros Comerciais La Vie recebem, no âmbito da parceria estabelecida com o MNI. Em setembro de 2017 o La Vie Porto recebeu a mostra dedicada ao cineasta Manoel de Oliveira e vai acolher a exposição sobre o Vinho do Porto de 1 de março a 13 de abril. Em janeiro as caricaturas da modelo Sara Sampaio brilharam no La Vie Caldas da Rainha, agora é a vez do humor sobre Cristiano Ronaldo visitar as Caldas.

A exposição de caricaturas do CR7 ficará patente até 23 de março.

Caricatura de Luiz Carlos Fernandes (Brasil)

Vinho do Porto com Humor no Shopping La Vie Porto

VinhoDoPorto_2oPremio_PedroSuarez_CubaCartoon de Pedro Suarez (Cuba)

Cerca de 50 desenhos relacionados com a temática do Vinho do Porto vão estar em exposição no Centro Comercial La Vie Porto Baixa, a partir do dia 1 de março.

A exposição resulta do desafio lançado pelo PortoCartoon-World Festival para assinalar os 250 anos da criação da Região Demarcada do Douro.

Dezenas de cartunistas de países distintos responderam ao convite para o Prémio Especial Vinho do Porto. Argentina, Bélgica, Brasil, Cuba, Finlândia, Holanda, Inglaterra, Israel, Itália, Portugal, Roménia, Sérvia, Suécia, Suíça, Turquia, Ucrânia são os países representados na mostra.

“Vinho do Porto no Humor Mundial” representa um hino de humor ao vinho e à linguagem universal do cartoon.

Esta é a terceira exposição PortoCartoon que os Centros Comerciais La Vie recebem, no âmbito de uma parceria estabelecida com o MNI. Em setembro de 2017 o La Vie Porto recebeu a mostra dedicada ao cineasta Manoel de Oliveira e vai agora acolher a exposição sobre o Vinho do Porto. Em janeiro as caricaturas da modela Sara Sampaio brilharam no La Vie Caldas da Rainha.

VinhoDoPorto_3oPremioExAequo_HeinoPartanen_FinlandiaCartoon de Heino Partanen (Finlândia)

Estão já agendadas mais exposições PortoCartoon para os Centros Comerciais desta cadeia, situados no Porto, Caldas da Rainha e Guarda.

A mostra de humor ficará patente até ao dia 13 de abril, no La Vie Porto.

VinhoDoPorto_3oPremioExAequo_SaitMunzur_TurquiaCartoon de Sait Munzur (Turquia)

Morreu FORGES | Viva o Humor!
O PortoCartoon-World Festival regista a morte de FORGES, figura incomparável do humor gráfico espanhol.

A seu desaparecimento físico, noticiado hoje (22.02), chama a atenção para a sua obra imensa, patente nas mais variadas publicações. No El País,
onde presenteava, todos os dias, os seus leitores, na página de opinião, Forges foi sempre o artista atento, incisivo e ‘castigador’ do statu quo.
As suas últimas vinhetas ficam para a história de um humorista genial reconhecido por um traço grosso inconfundível. A sua marca digital.

Pedimos a Xaquin Marin, também humorista gráfico e membro do Júri do PortoCartoon desde a 1ª edição (1999), um pequeno apontamento biográfico de Forges.

Aqui está.

FORGES 

Antonio Fraguas de Pablos “FORGES”. Caricaturista nacido en Madrid no 1942, alcanzó el éxito por ser quién de retratar a la sociedade española contemporánea cos seus defectos e virtudes e ata coa singular linguaxe po cotía, e mesmo aportando expresións que chegaron a ser adoptadas polo pobo.

Cun debuxo certeiro e sinxelo, contornos de trazo groso e globos peculiares, FORGES usou o humor en defensa dos desfavorecidos e sempre nunha postura progresista, dulcificado polo gracexo dos textos, o que lle valeu o favor do público e o máximo respecto da profesión, desde os seus principios no diario “Informaciones”, ata a viñeta diaria en “El Pais”, pasando por prácticamente todas as revistas de humor que se fixeron en España, tamén polos innumerables libros, fascículos, dúas películas, colaboracións en radio e TV…

Medalla de Oro a las Bellas Artes, Premio Nacional de Periodismo2012, Doctor Honoris Causa de la Universidad de Alcalá 2016, entre moitisimos máis galardóns.

Logo dunha serie de malas noticias que acosan o mundo da creación en España: Despidos, peches de publicacións, censura, leis restrictivas, impostos… A morte de FORGES, ven colmar un vaso xa demasiado cheo.

HABERÁ QUE BOTARLLE MOITO HUMOR.

 Xaquin Marin

Fene, 22.02.2018”

 

Mais informações:

Notícia El Pais

Notícia El Mundo

Notícia La Vanguardia

 

 

PortoCartoon mostra Sara Sampaio no Aeroporto do Porto

Caricatura de Pedro Silva (Portugal)

Mais de três dezenas de caricaturas sobre Sara Sampaio vão estar em exposição, a partir do dia 27 de fevereiro, no Aeroporto Francisco Sá Carneiro.

A mostra faz parte do Prémio Especial de Caricatura do 18.º PortoCartoon-World Festival, dedicado à modelo portuguesa.

A recente estreia de Sara Sampaio na sétima arte, no filme “O Figurante”, com data de lançamento marcada para 22/02 em Portugal, foi o mote para o Museu Nacional da Imprensa promover a exposição e assinalar o marco.

Alemanha, Argentina, Brasil, Bulgária, Canadá, China, Colômbia, Croácia, Cuba, Espanha, Finlândia, Índia, Indonésia, Irão, Itália, México, Polónia, Portugal, Roménia, Rússia, Sérvia, Suíça, Tailândia e Turquia são os países representados na mostra.

A exposição originária foi inaugurada durante o 18.ºPortoCartoon, na Biblioteca Florbela Espanca, em Matosinhos, contando com a presença dos artistas premiados e dos pais da modelo.

Esta secção do certame de humor, organizado pelo Museu Nacional da Imprensa, teve início em 2013 com as figuras de Manoel de Oliveira e José Saramago. Nesta linha, as escolhas subsequentes destacaram, para além de Sara Sampaio, Nelson Mandela, Siza Vieira, Hemingway, Chaplin, Cristiano Ronaldo e, em 2017, António Guterres e Pablo Picasso.

Caricatura de Alireza Pakdel (Irão)

Para a 20.ª edição (2018) foram indicadas as figuras de Amália Rodrigues e Woody Allen para serem caricaturadas pelos artistas internacionais. “LIMPAR O PLANETA” surge como tema principal. A receção de trabalhos ocorre até ao dia 28 de fevereiro.

A exposição “Sara Sampaio no Cartoon Internacional” poderá ser vista até junho.

Manoel de Oliveira em Caricatura no Shopping Península

Caricatura de Ivan Prado (Alemanha)

Cerca de 40 caricaturas do cineasta Manoel de Oliveira (1908-2015) vão estar em exposição no Península Boutique Center, no Porto, a partir do próximo dia 17 de fevereiro (sábado).

A mostra, organizada pelo Museu Nacional da Imprensa, baseia-se no Prémio Especial de Caricatura dedicado a Manoel de Oliveira no XV PortoCartoon-World Festival. As obras pertencem a artistas de 17 países: Alemanha, Argentina, Bélgica, Brasil, China, Colômbia, Croácia, Espanha, Irão, Israel, Itália, Polónia, Portugal, Roménia, Suíça, Turquia e Ucrânia.

Foi precisamente com a figura de Manoel de Oliveira, juntamente com o Nobel José Saramago, que o MNI lançou um novo Prémio, em 2013, relacionado expressamente com a caricatura. Nesta linha, as escolhas subsequentes destacaram Nelson Mandela, Siza Vieira, Sara Sampaio, Chaplin e, em 2017, António Guterres e Pablo Picasso. Para 2018 foram apontadas as figuras de Amália Rodrigues e Woody Allen para serem caricaturadas pelos artistas de todo o mundo.

Caricatura de Santiagu (Portugal)

 

De relembrar que está a decorrer a receção de trabalhos para o 20.º PortoCartoon-World Festival, até 28 de fevereiro, subordinado ao tema “LIMPAR O PLANETA”. No âmbito da 20.ª edição foi lançado um novo concurso, o PortoCartoon Juvenil, cuja receção de trabalhos termina na mesma data.

Caricatura de Catarina Morais (Portugal)

Esta exposição representa a sétima evocação feita pelo Museu Nacional da Imprensa ao cineasta e ao seu trabalho. Em 2013, Manoel recebeu em sua casa os principais vencedores do XV PortoCartoon e, divertido, apreciou as diferentes caricaturas. Aquando da celebração dos 100 anos do cineasta foi realizada uma ampla exposição sobre a sua vida e obra; também já teve exposições na Câmara de Lobos, na Madeira, e no Aeroporto do Porto e, mais recentemente, uma exposição de caricaturas e recortes de imprensa no Centro Comercial La Vie Porto Baixa.

A mostra de humor dedicada a Manoel de Oliveira poderá ser visitada até ao dia 11 de março, no Península Boutique Center.

Protocolo em Brasília

O Museu Nacional da Imprensa e o Museu da Imprensa Nacional, de Brasília, estão unidos desde 3 de Dezembro, através de um protocolo assinado na capital brasileira.
Trata-se de um acordo de cooperação oficializado pelo director-geral da Imprensa Nacional, Fernando Tolentino de Souza Vieira e pelo presidente da Direcção da AMI e director do Museu Nacional da Imprensa, Luís Humberto Marcos.
O protocolo visa “a cooperação no desenvolvimento de iniciativas conjuntas para o reforço dos laços culturais entre o Brasil e Portugal, quer através da valorização do papel da imprensa e da sua história em geral, quer através do lastro da imprensa da Lusofonia”.
De acordo com a Cláusula nº 2, ambas as entidades “promoverão exposições temporárias, estudos, conferências e debates sobre temas relacionados com a Imprensa e as Artes Gráficas, de acordo com um plano periodicamente estabelecido e aceite por ambas as partes.Antes desta assinatura já tinha havido uma cooperação que deu lugar à reprodução de um prelo do Séc. XVIII que integra a exposição permanente do MNI e cuja réplica foi apresentada nas comemorações do bicentenário da imprensa brasileira, em Brasília.